sábado, 22 de novembro de 2008


Por fim as sombras possuem minha alma e nada mais que uma desesperança se encontra em minha face. Apenas quero olhar no espelho e ver no reflexo não a mim, mas outra pessoa. Porque quando olho para meu interior apenas enxergo o fracasso. O porquê de tanto batalha para no final não vencer a guerra? E na covardia que emana de minhas lágrimas e de meu silêncio aos poucos vou me entregando e desistindo de tentar ser feliz, de tentar prosseguir...


E ainda que tenha mil pessoas a minha direita e mais mil a minha esquerda, eu me sinto completamente solitário, porque você está mais em volta para me encher por inteiro e ser equivalente a um milhão.

6 comentários:

[Farelos e Sílabas] disse...

...

A leitura seguiu num raciocínio para, no fim, mudar completamente. Uma reviravolta? Um grito irrompendo da solidão? Uma sede por esperança, a que se tem, ainda que mil caiam de um lado e dez mil de outro?

Há muito tempo atrás alguém cercando-se das mesmas palavras tentou responder, pois, acerca do que via, disse no final do Salmo:

"mas eu não serei abatido!"

Ele não se via só. Um recomeço e tanto!

Obrigado pelo carinho da visita lá nos Farelos!

...

Júnior disse...

Profundo... é um grito e tanto... do q??? para quem???

O que importa é que esse grito vem carregado com esperança... de vontade de persevarar..

blog estiloso... parabéns!!

[mega] Paulo Mamedes disse...

Tenta a marca Trip Hips... vende na loja Fevre, al. Itu

Abração!

pimentinhabm disse...

noss q negativo!
desistir de ser flz nunca!

Srtª Alcântara disse...

Nossa. Sobre o texto anterior: momento "essa é minha vida".

Adorei teu estilo! ^^

Quando tiver um tempinho faço questão de ler tudo!

tito disse...

não li o texto ._. , mas adorei a musica - untooouched (L), bomblog!